Conselho Nacional de Educação apresenta a ministérios proposta de reformulação de cursos de medicina

4 de dezembro de 2013

Educação



Conselho Nacional de Educação apresenta a ministérios proposta de reformulação de cursos de medicina
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-04/conselho-nacional-de-educacao-apresenta-ministerios-proposta-de-reformulacao-de-cursos-de-medicina
Dec 4th 2013, 21:42

Mariana Tokarnia

Repórter da Agência Brasil
Brasília - O Conselho Nacional de Educação (CNE) apresentou hoje (4) a proposta de reformulação das diretrizes curriculares do curso de medicina aos ministérios da Educação (MEC) e da Saúde. As alterações estão previstas no Programa Mais Médicos e devem ser definidas até abril de 2014. A partir de agora, o documento deve ser apresentado a instituições de ensino, professores e entidades ligadas à medicina em audiências públicas e ainda pode sofrer alterações.
A intenção é que a graduação prepare os estudantes para a pós-graduação e para a residência médica, que deverá ser ofertada a todos os médicos formados a partir de 2019. Atualmente, segundo o MEC, cerca de 50% dos graduados fazem residência. O ponto polêmico na discussão, a obrigatoriedade de os estudantes cursarem dois anos a mais na graduação, que deveriam ser voltados para a formação na atenção básica, não foi aprovado pelo Congresso Nacional. A atenção básica deve, no entanto, ganhar mais destaque na graduação.
"Não estamos propondo grandes modificações. O que estamos tentando fazer é reescrever as diretrizes de 2001 [vigentes] de tal maneira que fique bem claro o que queremos, que o médico aprenda, e qual é a relação desses profissionais graduados com a pós-graduação e a residência médica", diz o presidente do CNE, José Lima. Segundo Lima, as pastas fizeram sugestões que serão incorporadas no documento. Medidas como avaliações durante a graduação ainda estão em discussão.
O Programa Mais Médicos busca a melhoria da saúde pública no Brasil. Prevê mais investimentos em infraestrutura dos hospitais e unidades de saúde, além de levar mais médicos para regiões onde há escassez ou ausência de profissionais. No âmbito da educação, estão previstas 11.447 novas vagas de graduação em medicina, em instituições públicas e privadas.
O conselheiro do CNE e presidente do Fórum de Educação Superior, Luiz Roberto Curi, diz que o Programa Mais Médicos marca um período de valorização da expansão do ensino superior como sinônimo de desenvolvimento. "Expansão não é mais uma operação de balcão. Buscamos a interação com a sociedade", disse. Segundo ele, o programa representa o diálogo das universidades com as agendas nacionais.
O assunto fez parte da abertura do Fórum de Educação Superior: Educação Superior para o Desenvolvimento Nacional, do CNE, que ocorre em Brasília de hoje (4) a sexta-feira (6).

Edição: Fábio Massalli
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Enem 2013 termina hoje para pessoas privadas de liberdade

Educação



Enem 2013 termina hoje para pessoas privadas de liberdade
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-04/enem-2013-termina-hoje-para-pessoas-privadas-de-liberdade
Dec 4th 2013, 15:00

Yara Aquino

Repórter da Agência Brasil
Brasília – Obter a certificação do ensino médio é o objetivo de 77% das pessoas privadas de liberdade que fazem hoje (4) as provas de linguagens, códigos, matemática e de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em todo o país. Esse é caso do detento F.S.A., de 35 anos, que faz a prova no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. A certificação, segundo ele, é apenas o primeiro passo para no futuro buscar um curso superior.
"Com o certificado de segundo grau na mão posso lutar por uma vaga em uma faculdade. O Enem hoje em dia é a porta de entrada para uma faculdade e não posso perder a oportunidade", conta ele que abandonou a escola no 2° ano do ensino fundamental, retomou os estudos no presídio e este ano pretende concluir o ensino médio.
A preparação para a prova do Enem vai além das aulas regulares no presídio. F.S.A. conta que alguns detentos formaram grupos de estudos nas celas e aproveitam também os horários de banho de sol e de visitas para estudar. "Tem sempre alunos com os mesmos interesses e ai nos juntamos. Às vezes um é bom em matemática, outro em português ai, um ensina o outro e facilita um pouco", relata.
A intenção de F.S.A. é cursar o ensino superior quando passar para o regime semiaberto o que, segundo ele, deve ocorrer em pouco menos de dois anos. Cursos ligados à área de informática e o curso de sociologia são os preferidos.
Os detentos podem cursar o ensino superior de forma presencial quando cumprem pena em regime semiaberto ou de forma indireta, quando, mediante a autorização de um juiz, o interno tem acesso às gravações das aulas.
Na Papuda, 251 presos fazem a prova do Enem. Professores, policiais e familiares fazem a divulgação do exame aos detentos. O exame é aplicado também em unidade onde jovens cumprem medidas socioeducativas. Em todo o país foram 30.341 pessoas privadas de liberdade inscritas. Nesta edição do Enem, o número total de inscritos privados de liberdade aumentou 28,2% em relação ao ano passado.

Edição: Valéria Aguiar

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Educação no Brasil evolui, mas resultados no Pisa não são expressivos, analisam especialistas

Educação



Educação no Brasil evolui, mas resultados no Pisa não são expressivos, analisam especialistas
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-04/educacao-no-brasil-evolui-mas-resultados-no-pisa-nao-sao-expressivos-analisam-especialistas
Dec 4th 2013, 08:51

Mariana Tokarnia

Repórter da Agência Brasil
Brasília - O Brasil ocupa o 58º lugar em matemática, o 55º lugar em leitura e o 59º lugar em ciências em um ranking de 65 países no Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa) 2012. O cenário não é muito diferente de 2009, quando o país assumiu a 53ª posição em leitura e ciências, e o 57º lugar em matemática. Segundo especialistas, ao longo da última década o país apresentou avanços que devem ser comemorados, mas que não representaram melhoria expressiva na aprendizagem.
A prova é aplicada a cada três anos pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e avalia o conhecimento de estudantes de 15 anos. A cada ano o relatório tem uma área como foco. Em 2012, o destaque foi para matemática. "A gente dá saltos, avança [na prática], mas não sai do lugar [no Pisa]", diz o coordenador-geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara.
O relatório destaca que a pontuação em matemática aumentou em média 4,1 pontos por ano, passando de 356 em 2003 para 391 em 2012. A pontuação em leitura cresceu, desde 2000, a uma média de 1,2 pontos por ano – saindo de um patamar de 396 – e, desde 2006, a pontuação em ciências cresce a uma média de 2,3 pontos por ano, partindo de 390.
Nos três casos, no entanto, o país está abaixo da média dos países da OCDE e a maior parte dos estudantes tem conhecimentos básicos nas áreas. Em matemática, 67,1% estão no nível 1 ou inferior, ou seja, são capazes de fazer operações básicas e resolver problemas simples. Apenas 1,1% dos estudantes está no nível 5 ou 6 – o máximo – de proficiência.
Para Daniel Cara, parte do problema está no investimento. O Brasil investe, segundo o relatório, em média US$ 26.765 por estudante entre 6 e 15 anos. Um terço da média dos demais países da OCDE, US$ 83.382. Além do baixo investimento, o Brasil apresenta disparidades entre os estados e o Distrito Federal. Segundo ele, caberia ao governo federal diminuir e eliminar essas desigualdades.

A diretora executiva do movimento Todos pela Educação, Priscila Cruz, diz que apesar de o posicionamento no ranking não ser bom, o país deve comemorar a inclusão de crianças e adolescentes na escola. Segundo o texto, as taxas de escolaridade para jovens de 15 anos, aumentaram de 65% em 2003 para 78% em 2012. O Brasil incluiu mais de 420 mil estudantes, o que o coloca atrás apenas da Indonésia nesse quesito.
"Os estudantes que foram incorporados são provenientes de famílias com patamares de renda mais baixos. Eles podem ter segurado a nota do Brasil", diz. "Mas isso não é negativo, é maravilhoso que aconteça, o país não pode tolerar um sistema que tem uma parcela de jovens fora da escola. Acontece que essa é uma tarefa que deveríamos ter feito anos atrás", acrescenta Priscila.
Tanto ela quanto Daniel Cara acreditam que para que o país melhore os índices de aprendizagem é necessário investimento na carreira dos professores.
O diretor executivo da Fundação Lemann, organização sem fins lucrativos que atua em projetos de educação no país, Denis Mizne, diz que o resultado no Pisa mostra que o Brasil precisa voltar a atenção à aprendizagem. Segundo ele, falta uma definição clara de quais conhecimentos os estudantes devem dominar a cada etapa.
"O Brasil está fazendo um grande esforço em educação, mas está faltando uma orientação mais clara desses esforços. O foco tem que ser na aprendizagem e no que a gente espera que nossos alunos aprendam", avalia. De acordo com Mizne ter metas claras facilita também a formação dos professores. "O que vai mudar é o que se faz no dia a dia, na sala de aula. Os professores precisam de formação e ferramentas para que os alunos aprendam. É preciso também corrigir as disparidades com mais recursos para quem mais precisa".
Ele acrescenta que o país não tem permitido que os alunos em condições vulneráveis possam chegar, pela escola, ao nível dos demais. O levantamento mostra que no país, 1,9% dos estudantes superaram pela escola as condições socioeconômicas nas quais estão inseridos e obtiveram performance acima do esperado. Esse índice ultrapassa os 12,5% em Hong Kong e Macau (China), Cingapura e Vietnã.
Mesmo com os problemas constatados, enquanto nos demais países da OCDE 80% dos estudantes se dizem felizes na escola e 78% estão satisfeitos, no Brasil, 85% sentem-se felizes na instituição e 73% satisfeitos. No entanto, enquanto nos demais países 61% acreditam que as condições na escola são ideais, o índice cai para 39% no Brasil.
A avaliação do Pisa 2012 foi aplicada a 510 mil alunos de 65 países. No Brasil, 18.589 em todos os estados e no Distrito Federal responderam às questões, em 767 escolas.
Edição: Talita Cavalcante
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Escolas têm até hoje para pedir reexame das médias do Enem 2012

Educação



Escolas têm até hoje para pedir reexame das médias do Enem 2012
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-04/escolas-tem-ate-hoje-para-pedir-reexame-das-medias-do-enem-2012
Dec 4th 2013, 06:07

Mariana Tokarnia

Repórter da Agência Brasil
Brasília - Os dirigentes das unidades escolares têm até hoje (4) para pedir o reexame das médias no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) analisa tecnicamente as justificativas das escolas e, caso o recurso seja deferido, a escola tem as notas das proficiências calculadas e os resultados divulgados.
Até essa terça-feira (3), segundo o Inep, mais de 30 instituições entraram com pedido de reexame. Dessas, 17 passaram a integrar a lista de médias divulgadas pelo Inep. Em todos os casos, foi constatada inconsistência no processo de cálculo das médias. As escolas tinham mais estudantes inscritos no Enem 2012 que o número de alunos de 3º ano presentes no Censo Escolar do mesmo ano, o que impediu o cálculo da média.
O Inep divulgou inicialmente as notas de 11,2 mil escolas. O pré-requisito é que as escolas tenham no mínimo 50% de participação dos alunos concluintes do ensino médio no exame e que o percentual corresponda a pelo menos dez estudantes. Na divulgação, consta a média das notas dos estudantes nas quatro competências das provas: linguagens e códigos, matemática, ciências humanas e ciências da natureza, além da redação.
As novas médias mudaram o ranking inicial. A média do colégio Objetivo Integrado, 740,81 pontos, superou a média do Colégio Bernoulli (722,15), que ocupava até então o primeiro lugar em desempenho no Enem do ano passado. Já a escola Ari de Sá Cavalcanti, do Ceará, passou a ocupar o quinto lugar no ranking geral, com 711,24 pontos. As notas foram calculadas pela Agência Brasil levando em consideração as médias nas quatro competências do exame. Não foi levada em consideração a nota da redação.
Veja abaixo a lista das escolas que tiveram as médias divulgadas pelo Inep. As médias gerais foram calculadas pela Agência Brasil:
SP Objetivo Colégio Integrado - 740,81

CE Ari de Sá Cavalcanti - 711,24

MG Colégio Santo Antônio - 709,37

PI Instituto Dom Barreto - 700,89

PR Colégio Dom Bosco - 690,16

SP SEB – COC – Alvares Cabral - 689,23

DF Colegio Olimpo Brasília - 679,55

SP Integrado de Mogi das Cruzes Objetivo Colégio - 675,16

RJ Insituto Gay Lussac - 675,13

SP Colégio Objetivo – Litoral - 670,18

RJ Colégio Tamandaré - 659,92

GO Colégio Olimpo - 649,78

SP Colégio Santa Maria - 639,75

RJ Colégio Pentágono - 633,59

MS Colégio Classe A - 625,03

RJ Colégio Salesiano – Região Oceânica - 617,98

PI Colégio Popular Madre Maria Villac - 598,61
Edição: Graça Adjuto
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX


Explore o MAXX

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Cultura

Famosos
MAXX FM
Música
Sobre Rodas
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade, em especial no que tange ao uso de cookies."

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni