Gasto com estudantes que faltaram no Enem é R$ 58 milhões, diz Inep

28 de outubro de 2013

Educação



Gasto com estudantes que faltaram no Enem é R$ 58 milhões, diz Inep
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-28/gasto-com-estudantes-que-faltaram-no-enem-e-r-58-milhoes-diz-inep
Oct 28th 2013, 20:28



Mariana Tokarnia

Repórter da Agência Brasil
Brasília - Dos cerca de 7,1 milhões de candidatos que se inscreveram no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2013, 5,05 milhões fizeram a prova nesse final de semana. O gasto com os cerca de 2 milhões que não compareceram à prova é aproximadamente R$ 58 milhões. O número corresponde a 58% do custo de R$ 49,86 por candidato. A porcentagem é estimada pelo presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Luiz Claudio Costa.
Costa explica que custos com a correção da redação ou com o transporte são mantidos independentemente do número de candidatos que fazem o exame. Há desperdício com a impressão das provas e a contratação de pessoas para trabalhar no Enem. A taxa de abstenção tem se mantido ao longo dos últimos anos. No ano passado, o percentual dos alunos que não fizeram a prova foi 27,9% – dos 5,6 milhões inscritos, 4,17 milhões compareceram. No entanto, com o aumento do número de candidatos a cada ano, o número total de faltosos também aumenta, levando a mais gastos.
"Isso representa um custo para o país e estamos trabalhando para reduzi-lo", diz. Costa explica que possíveis medidas punitivas aos candidatos que não comparecerem à prova esbarram na lei. Se o candidato for de baixa renda não é possível cobrar a taxa de inscrição. No caso, do Enem, egressos do ensino médio em escola pública também não pagam. "Se o estudante não comparece a um exame e está dentro desse perfil, eu não posso cobrar dele a taxa no exame seguinte. Está na nossa pauta, estamos analisando para ter uma medida estruturante, mas essa medida exige alterações legais".
Independente do número de pessoas que não compareceu ao local de prova, o que é arrecadado com o exame não é o suficiente para pagá-lo. Neste ano, mais de 65% foram isentos da taxa de R$ 35. O ministro Aloizio Mercadante disse em diversas ocasiões que, ainda assim, o Enem é mais barato que vestibulares convencionais. Além disso, ele estima, que o exame leve a uma economia de R$ 5 milhões por instituição que adere ao Enem como forma de seleção.



Para Costa, o Enem consolidou-se no país como um exame de acesso ao ensino superior e políticas públicas, como intercâmbio acadêmico pelo Ciência sem Fronteiras, financiamento estudantil e acesso ao ensino técnico. "O Brasil decidiu que o Enem é importante. Vemos isso pelo número de inscrições maior a cada ano", diz. No ano passado e neste ano, não houve vazamentos de questões ou de gabaritos. Com mais segurança, o Inep volta-se para outras questões. "Temos que ter mais diálogo com o ensino médio, mais discussões pedagógicas, isso tem que ser feito para o Brasil caminhar cada vez mais".
O gabarito do Enem será publicado até o dia 30 no site do Inep. O resultado final deverá ser divulgado na primeira semana de janeiro. Somente no ano que vem, as escolas de ensino médio receberão os resultados do desempenho dos alunos. Segundo o presidente, até dezembro deste ano, os centros de ensino receberão os resultados de 2012.
"Isso é fundamental e faz parte do diálogo com as escolas. Elas vão ter todo o mapa dos estudantes em cada uma das áreas de conhecimento e na redação. Com o mapa, a escola vai ver as potencialidades e planejar uma intervenção pedagógica para melhorar o terceiro ano e fazer uma reflexão do ensino médio", diz Costa.
Edição: Fábio Massalli
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Menos de 10% dos médicos são aprovados na primeira fase do Revalida

Educação



Menos de 10% dos médicos são aprovados na primeira fase do Revalida
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-28/menos-de-10-dos-medicos-sao-aprovados-na-primeira-fase-do-revalida
Oct 28th 2013, 19:06

Mariana Tokarnia

Repórter da Agência Brasil
Brasília - Menos de 10% dos candidatos foram aprovados na primeira fase do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeiras (Revalida). O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou hoje (28), o resultado da etapa na internet. Segundo a autarquia, 155 dos 1.595 médicos com diploma estrangeiro foram aprovados, 9,7% do total.
Os candidatos ainda terão que ser aprovados na segunda etapa do exame para ganhar o direito de atuar livremente no país. Eles devem pagar, até 4 de novembro, uma taxa de R$ 300. O Revalida é aplicado anualmente desde 2011 e tem a participação 37 instituições de educação superior públicas. Este ano, o exame ganhou destaque com o Programa Mais Médicos do governo federal. Até então, todo médico estrangeiro deveria ter o diploma revalidado. Pelo programa, no entanto, eles podem atuar apenas na atenção básica com registro provisório emitido pelo Ministério da Saúde.
Os candidatos que se submeteram ao Revalida fizeram as provas objetiva e discursiva em agosto. Na segunda etapa, eles serão avaliados quanto às habilidades clínicas. Entram na avaliação conteúdos e competências das cinco áreas de exercício profissional: cirurgia; medicina de família e comunidade; pediatria; ginecologia e obstetrícia; e clínica médica.
No final de setembro, o Inep alterou o calendário do Revalida. O resultado da primeira fase seria divulgado no dia 26 de setembro. A data da aplicação da seguda etapa foi adiada de 19 e 20 de outubro para 30 de novembro e 1º de dezembro. O resultado individual da segunda etapa será divulgado no dia 23 de dezembro.
O exame é conhecido pelo alto grau de dificuldade. No ano passado, o índice de aprovação variou entre 6,41% de aprovação entre estudantes bolivianos (o mais baixo) e 27,27% de aprovação entre os venezuelanos (o mais alto). Os brasileiros com diploma estrangeiro também são obrigados a fazer o exame para trabalhar no país – o índice de aprovação deles no ano passado alcançou 7,5%, inferior ao resultado de 2011 (7,89%).
Edição: Fábio Massalli
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Indústria pede educação para o mercado de trabalho

Educação



Indústria pede educação para o mercado de trabalho
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-28/industria-pede-educacao-para-mercado-de-trabalho
Oct 28th 2013, 16:16

Ivan Richard

Repórter da Agência Brasil
Brasília – Além de dificuldade para preencher postos de trabalho por falta de mão de obra qualificada, as empresas encontram empecilhos para capacitar os profissionais, devido à baixa qualidade da educação básica. É o que revela pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) com 1.761 empresas. A má-formação prejudica o setor, na avaliação de 41% das empresas.
"Se você pega um trabalhador que tem uma base ruim em matemática, português ou não terminou o ensino médio, isso afeta a capacidade de aprendizado", disse o gerente executivo da pesquisa, Renato da Fonseca, responsável pela Sondagem Especial – Falta de Trabalhador Qualificado na Indústria, divulgada hoje (28) pela CNI.
Para ele, o Brasil precisa rever seu modelo educacional e preparar o estudante para o mercado de trabalho. Segundo Fonseca, o ensino "universal", que privilegia o conhecimento fragmentado em várias áreas, não colabora com a preparação para o mercado de trabalho.
"É preciso investimento na qualidade [da educação], mas também na capacitação profissional. O Brasil tem capacitação muito baixa em comparação com outros países. Temos que pensar em uma mudança no sistema educacional, para focar em alguns aspectos da educação para o mundo do trabalho", frisou Fonseca.
Para o diretor de Educação e Tecnologia da CNI, Rafael Luccchesi, é preciso "repensar" a escola para que "dialogue melhor" com o mundo de trabalho. "Para o desenvolvimento econômico e sustentável, a sociedade precisa discutir a escola para que ela dialogue com a juventude. Precisamos de mais educação profissional. Precisamos fazer mais, com mais intensidade", pontuou.
Segundo ele, menos de 7% dos jovens brasileiros fazem educação profissional ao mesmo tempo que a educação regular. Em países desenvolvidos, o percentual é superior a 50%. Para Luccchesi, o Brasil precisa formar mais engenheiros, mas também investir na qualificação técnica.



Edição: Beto Coura

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Estudantes que fizeram o Enem aguardam gabarito

Educação



Estudantes que fizeram o Enem aguardam gabarito
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-28/estudantes-que-fizeram-enem-aguardam-gabarito
Oct 28th 2013, 13:26

Yara Aquino

Repórter da Agência Brasil
Brasília – A expectativa dos estudantes, após as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no fim de semana, é pelo gabarito. Até quarta-feira (30), ele deverá ser divulgado na página do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Os candidatos só vão ter o resultado final do exame na primeira semana de janeiro, de acordo com estimativa do Ministério da Educação.
Para divulgar o resultado final é preciso concluir a correção das provas de redação e os corretores terão de avaliar os textos de cerca de 5 milhões de pessoas que fizeram o exame. Como no ano passado, os candidatos terão acesso ao espelho da correção apenas para fins pedagógicos.
O sistema de correção do Enem usa a metodologia da Teoria de Resposta ao Item (TRI). O valor de cada questão varia conforme o percentual de acertos e erros dos estudantes naquele item. Assim, um item que teve grande número de acertos será considerado fácil e, por essa razão, valerá menos pontos. Já o estudante que acertar uma questão com alto índice de erros ganhará mais pontos por aquele item.
No dia seguinte ao encerramento do exame, que foi aplicado no sábado (26) e domingo (27), estudantes ainda comentam o Enem nas redes sociais. Muitos avaliam que as provas foram difíceis e extensas. Sobre a redação, um dos itens que mais preocupa os candidatos, alguns consideraram o tema inesperado ou avaliaram que o assunto não era tão atual como se esperava. "Pensei em tantos temas como biodiesel, energia, espionagem dos Estados Unidos no Brasil... mas não!!! A Lei Seca", diz um candidato em uma página do Facebook que reúne inscritos no Enem.
Nos dois dias, os candidatos enfrentaram dez horas de prova. Nesse período, responderam a 180 questões e fizeram a redação.
Edição: Graça Adjuto
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil




You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Enem foi o tema mais comentado nas redes sociais no fim de semana

Educação



Enem foi o tema mais comentado nas redes sociais no fim de semana
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-10-28/enem-foi-tema-mais-comentado-nas-redes-sociais-no-fim-de-semana
Oct 28th 2013, 06:33

Mariana Tokarnia

Repórter da Agência Brasil
Brasília - O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) permaneceu entre os tópicos mais comentados nas redes sociais no fim de semana. O uso das redes serviu para desclassificar candidatos que postaram fotos da folha de resposta ou da prova, para divulgar piadas. Os estudantes também denunciaram problemas como falta de luz e de infraestrutura nos locais de prova.
"E daí tu tá fazendo a prova do Enem e, do nada, falta luz... Foi inacreditável!", disse um usuário do Twitter. Em vídeo postado no Facebook, uma candidata reclama da falta de luz e da falta de estutura do local. "O ventilador estralava mais que o meu. Fazia tec tec tec. Quando faltou luz, eu agradeci, mas logo voltou o tec tec tec". Outro usuário do Twitter reclama do calor: "Duro é fazer Enem nesse calor e em uma sala em que nem ventilador há direito".
As postagens nas redes em horas indevidas, no local de prova, levaram à eliminação de 36 candidatos. Alguns postaram fotos do caderno de prova e do cartão de resposta, com legendas desejando boa sorte aos demais. Outros desafiavam o sistema de segurança do Ministério da Educação, duvidando que seriam retirados dos locais de prova. Alguns diziam não saber nada do conteúdo e pediam para ser eliminados.
Segundo o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, apenas no Twitter, a pasta monitorou quase 2 milhões de publicações. "Hoje, as redes sociais são muito utilizadas pelo jovem que faz o Enem", disse à imprensa. Ele citou, em coletiva, uma publicação de usuário do Twitter que dizia que o Ministério da Educação tinha controle e iria punir os candidatos que fizessem postagens. O monitoramento não é novidade. Em 2012, 65 candidatos foram eliminados.
As punições estão previstas no edital do exame. Aparelhos eletrônicos são proibidos em locais de prova. O candidato deveria desligar o aparelho celular e colocar em um envelope lacrado, que deveria ser guardado embaixo da carteira. Segundo o MEC, o monitoramento continua e se for identificado novo caso, o candidato será desclassificado.
No Twitter, até quem não fez a prova divertiu-se com as publicações: "Achei minha diversão... Jogar #ENEM no instagram... Gente, é cada coisa", disse uma usuária. Foram criados pelo menos dois Tumblr com imagens do exame. Um deles: Partiu Enem, com as imagens de provas postadas por candidatos em 2013 e nos anos anteriores. Outro, Atrasei para o Enem, publica fotos de candidatos que não conseguiram chegar a tempo para o exame.
Foi pelo Twitter que o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulgou o tema da redação, minutos após o início da prova. E também pelo microblog, a presidenta Dilma Rousseff desejou boa prova aos candidatos e, no domingo, agradeceu: "Agradeço às mais de 600 mil pessoas que trabalharam para fazer o sucesso do #Enem2013", disse, "E aos mais de 5 milhões de candidatos do #Enem2103. Agora vamos acompanhar as correções das provas", acrescentou.
O Enem 2013 recebeu número recorde de inscrições, mais de 7,1 milhões. Desses, mais de 5 milhões fizeram o exame. Foram dois dias de provas. No primeiro dia, em quatro horas e 30 minutos, os candidatos responderam a 90 questões de ciências humanas e suas tecnologias e de ciências da natureza. No segundo dia, além de 180 questões de linguagens, códigos e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias, os candidatos fizeram uma redação. O gabarito será divulgado no site do Inep na quarta-feira (30). O resultado final sairá no início de janeiro.
Edição: Graça Adjuto
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX


Explore o MAXX

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Cultura

Famosos
MAXX FM
Música
Sobre Rodas
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade, em especial no que tange ao uso de cookies."

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni