Baixada Fluminense discute a cultura negra na educação

29 de novembro de 2013

Educação



Baixada Fluminense discute a cultura negra na educação
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-11-29/baixada-fluminense-discute-cultura-negra-na-educacao
Nov 29th 2013, 18:54


Da Agência Brasil
Rio de Janeiro - A importância da cultura negra na educação é o tema da 3ª Jornada da Educação para Promoção da Igualdade Racial, que ocorre no município de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. O objetivo é promover a igualdade racial, com debates e oficinas centradas na questão étnico-racial. Até sábado (30), a jornada ocorrerá em dois pontos do município: o Teatro Raul Cortez e o auditório da Secretaria Municipal de Duque de Caxias.
Desde segunda-feira (25), a jornada vem promovendo eventos ligados à valorização da cultura negra, com palestras e seminários, com convidados de vários municípios da região, além de avaliar se a Lei 10.639/2003, que determina a inclusão do ensino da história e cultura afro-brasileira e africana em escolas públicas e particulares, vem sendo cumprida.
A secretária de Educação de Duque de Caxias, Marluce Gomes, considera importante a promoção desse tipo de evento para combater o preconceito e tornar a educação mais igualitária. "Para promover essa igualdade na educação, temos que trabalhar de uma forma árdua. O preconceito é muito forte. Por isso a necessidade de dar palestras, formar grupos de leitura para que haja um estudo profundo e aperfeiçoamento por parte dos professores, para que tenham condições de levar mais conhecimento para os alunos, consequentemente para seus responsáveis", disse.
De acordo com a organização não governamental (ONG) Se Essa Rua Fosse Minha, que organiza a jornada em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e a prefeitura de Duque de Caxias, dos cerca de 3 milhões de habitantes da Baixada Fluminense, o percentual de negros chega a 60%. Na avaliação do secretário executivo da ONG, César Marques, grande parte dessas pessoas está dentro das salas de aula e deve aprender mais sobre a cultura negra.
"Desenvolvendo e ampliando conhecimento sobre essa questão, o tratamento da história da cultura negra é mantido. O Brasil se nega a falar da cultura negra, principalmente dentro das salas de aula. Esta jornada é vista como um espaço de convivência, de troca de conhecimento. As oficinas são boas oportunidades para se aprender, por meio de aulas sobre etnociência e etnomatemática, por exemplo. Isso alimenta o conhecimento sobre uma cultura tão rica, além de incentivar a aplicação destes ensinamentos nas escolas", disse.

Edição: Aécio Amado
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Espalhe:

Comentário(s)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


Explore o MAXX

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Cultura

Famosos
MAXX FM
Música
Sobre Rodas
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade, em especial no que tange ao uso de cookies."

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni