MEC divulga oferta de vagas para o Sisu

31 de dezembro de 2013

Educação



MEC divulga oferta de vagas para o Sisu
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-31/mec-divulga-oferta-de-vagas-para-sisu
Dec 31st 2013, 13:00



Yara Aquino

Repórter da Agência Brasil
Brasília – O Ministério da Educação divulgou hoje (31) a lista com as instituições que participam do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do primeiro semestre de 2014, além dos respectivos cursos e número de vagas de ensino superior ofertadas. As inscrições para o Sisu começam no dia 6 de janeiro e serão encerradas no dia 10 de janeiro.
Podem participar os estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2013 e que não tenham zerado a redação.
O resultado da primeira chamada do Sisu será divulgado no dia 13 de janeiro e da segunda chamada, no dia 27. As inscrições são feitas exclusivamente pela internet no endereço eletrônico http://sisu.mec.gov.br.
O Sisu é um sistema informatizado desenvolvido pelo Ministério da Educação onde instituições públicas de ensino superior oferecem vagas para candidatos participantes do Enem. A seleção é feita pelo sistema com base na nota obtida pelo candidato. O candidato pode escolher até duas opções de curso, indicando a sua prioridade. Durante todo o período de inscrição, o estudante poderá alterar a opção de curso ou cancelar a inscrição.
Edição: Denise Griesinger

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

MEC divulga que resultado do Enem será divulgado nos dias 3 ou 4 de janeiro

30 de dezembro de 2013

Educação



MEC divulga que resultado do Enem será divulgado nos dias 3 ou 4 de janeiro
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-30/mec-divulga-que-resultado-do-enem-sera-divulgado-nos-dias-3-ou-4-de-janeiro
Dec 30th 2013, 20:58

Da Agência Brasil*
Brasília - Os resultados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2013 devem ser divulgados nos dias 3 ou 4 de janeiro de 2014 (sexta ou sábado), segundo o Ministério da Educação (MEC). Na segunda-feira (6), começam as inscrições do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para as vagas do primeiro semestre de 2014.
A pasta divulgou hoje (30) o cronograma do Sisu e confirmou a divulgação do resultado do Enem. Para concorrer a uma vaga em instituição pública de ensino superior pelo Sisu, é preciso ter feito a última edição do Enem e não ter zerado a redação. O número de vagas será divulgado na abertura do processo de inscrição.
Em 2013, cerca de 5 milhões de estudantes fizeram o Enem. O exame é pré-requisito também para a participação em outros programas. Veja abaixo:
*Com informações do Portal EBC

Edição: Fábio Massalli
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Documento-base da Conferência Nacional de Educação terá quase 6 mil propostas

Educação



Documento-base da Conferência Nacional de Educação terá quase 6 mil propostas
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-30/documento-base-da-conferencia-nacional-de-educacao-tera-quase-6-mil-propostas
Dec 30th 2013, 18:09

Mariana Tokarnia

Repórter da Agência Brasil
Brasília - O Fórum Nacional de Educação (FNE) consolidou o documento-base que será discutido na 2ª Conferência Nacional de Educação (Conae), que ocorre de 17 a 21 de fevereiro, em Brasília. Segundo o Ministério da Educação (MEC), são quase 6 mil propostas, divididas em sete eixos, que incluem a regulação do Plano Nacional de Educação (PNE), a valorização dos profissionais e o financiamento da educação. O documento foi dividido em dois volumes e ainda passará por revisão.
O documento-base foi elaborado com as propostas apresentadas e aprovadas nas conferências estaduais, cadastradas no sistema de relatoria do FNE. Ao todo, a Comissão Especial de Monitoramento e Sistematização do FNE condensou 11.488 registros de inserção, cadastrados pelos fóruns estaduais. Esses registros continham aproximadamente 30 mil emendas às propostas existentes ou novas propostas. Dessas, quase 6 mil propostas foram aprovadas na última reunião do FNE, no dia 11. A última conferência ocorreu em 2010, na ocasião, foram registradas cerca de 5 mil propostas.
Em 2014, o tema da Conae será: O PNE na Articulação do Sistema Nacional de Educação: Participação Popular, Cooperação Federativa e Regime de Colaboração. O PNE tramita no Congresso Nacional. O texto foi aprovado pela Câmara dos Deputados e pelo Senado Federal. No entanto, como foi modificado na última Casa, voltará à Câmara no próximo ano.

Edição: Fábio Massalli
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Inscrição para o Sisu começa dia 6 de janeiro

Educação



Inscrição para o Sisu começa dia 6 de janeiro
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-30/inscricao-para-sisu-comeca-dia-6-de-janeiro
Dec 30th 2013, 18:59

Mariana Tokarnia

Repórter da Agência Brasil
Brasília - O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do 1º semestre de 2014 já tem data de inscrição. O Ministério da Educação (MEC) divulgou hoje (30) que o sistema ficará disponível para inscrição dos estudantes no período de 6 de janeiro até as 23 horas e 59 minutos do dia 10 de janeiro de 2014, no horário de Brasília. O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 13 de janeiro e da segunda, no dia 27. Confira a íntegra do edital publicada no Diário Oficial da União.
As inscrições serão efetuadas exclusivamente pela internet, por meio da página eletrônica do Sisu, no endereço eletrônico http://sisu.mec.gov.br. Podem participar os estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2013 e que não tenham zerado a redação. O resultado do Enem deve ser divulgado na primeira semana de janeiro.
O Sisu foi desenvolvido pelo MEC em 2009 para selecionar os candidatos às vagas das instituições públicas de ensino superior que utilizaram a nota do Enem como única fase de seu processo seletivo. A seleção é feita pelo sistema com base na nota obtida pelo candidato. Na página, os candidatos podem consultar as vagas disponíveis, pesquisando as instituições e os respectivos cursos participantes. O candidato pode escolher até duas opções de curso, indicando a sua prioridade. Durante todo o período o estudante poderá alterar ou cancelar a inscrição.
Na edição do Sisu 1°/2013, foram oferecidas 129.279 vagas em 3.751 cursos de 101 instituições públicas de ensino superior. O número pode aumentar, pois a cada edição cresce o número de universidades participantes do Sisu.
Veja abaixo para que poderá ser usado a nota do Enem e a previsão de lançamento dos editais:


Edição: Fábio Massalli
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Entidades dizem que 2013 foi marcado por embates na educação

Educação



Entidades dizem que 2013 foi marcado por embates na educação
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-30/entidades-dizem-que-2013-foi-marcado-por-embates-na-educacao
Dec 30th 2013, 17:10


Mariana Tokarnia

Repórter da Agência Brasil
Brasília - Em 2013 ficou decidido que 75% das receitas da União do petróleo e 50% do rendimento do Fundo Social do pré-sal serão investidos em educação, o que vai conferir, em 2014, R$ 1,4 bilhão a mais para o setor. Foi um ano de expansão de matrículas e de bolsas e anúncios, como o início do Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio. Mas foi, também, um ano de embates. O Plano Nacional de Educação (PNE), completa mais um ano de tramitação, sem conclusão no Congresso Nacional. A Agência Brasil conversou com representantes de entidades sobre os avanços em 2013 e desafios para 2014.
"Quando a gente olha para outros anos, a educação teve mais 'grandes momentos'. Este ano acaba melancólico, com a votação, no Senado, do PNE. Ficamos frustrados", diz a diretora-executiva do Todos pela Educação, Priscila Cruz.
O coordenador-geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação - rede composta por mais de 200 organizações em todo o Brasil -, Daniel Cara, diz que 2013 foi um ano de conflitos, até mesmo em pautas que a sociedade civil conseguiu impor a vontade, como na questão dos royalties. Embora a porcentagem (75%) para a educação tenha sido inferior à defendida pelo governo (100%), o montante total será superior.
"A conquista dos royalties foi importante, mas o processo foi traumático. Também no PNE, tivemos um clima de rivalidade entre o governo e a sociedade civil", disse. "O papel da sociedade civil é exigir mais direitos e acesso à qualidade. Pode-se abrir uma enorme margem de negociação, mas não podemos abrir mão de uma matrícula que tenha qualidade", destacou Daniel Cara.
O ano, no entanto, trouxe ao menos expectativas positivas para 2014. Para o vice-presidente do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Cláudio Ribeiro, o Pacto Nacional pelo Fortalecimento do Ensino Médio trará melhorias. "A formação de professores é investimento que vale a pena ser feito. É impossível aperfeiçoar e avançar sem investir na capacitação e formação continuada dos professores", diz. A expectativa é que todos os estados façam a adesão ao pacto.
A ação deve contribuir para uma melhoria nos indicadores da fase de ensino. Terão ênfase também estratégias de ensino que envolvam as novas tecnologias, como tablets, distribuídos aos professores do ensino médio. "Tem que ser levado em consideração que a juventude de hoje não é a mesma do século passado. É preciso ter uma visão diferente do papel do professor".
No âmbito da educação infantil, a presidenta da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Cleuza Repulho, destacou o Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (Pnaic), começou a ser implementado este ano. O pacto prevê que toda criança deve ter alfabetização em português e matemática até os 8 anos de idade. "A experiência com o pacto é extremamente positiva. Fizemos a formação dos professores e agora aguardamos os resultados".
Este ano foi realizada pela primeira vez a Avaliação Nacional da Alfabetização (Ana), aplicada no terceiro ano do ensino fundamental, fim do ciclo de alfabetização. Os resultados devem ser divulgados em março, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). "A avaliação vai mostrar o impacto da alfabetização e como temos que nos preparar para o próximo ano".
Entre as instituições particulares, a educação também avançou, segundo a presidenta da Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep), Amábile Pacios. No entanto, não foi de maneira uniforme, ainda há escolas e instituições de ensino superior que precisam avançar na qualidade. "É preciso ter uma meta e ajudar as empresas que estão com dificuldades em oferecer um serviço de qualidade. Isso deve ser feito independentemente do estado onde estejam".
Ela criticou os ranqueamentos do ensino feitos pela imprensa. Tanto das médias de desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), quanto do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade). "O ranking vende para a sociedade que a instituição que vai bem nas avaliações é a melhor escola ou faculdade. Nem sempre a que vai bem é a que faz diferença na vida do aluno, que faz com que ele saia melhor que entrou. O ranking gera uma competitividade nociva no mercado", diz.
As entidades destacaram para 2014, a aprovação do PNE como a primeira meta. Além disso, fica a tarefa de concluir a base nacional comum, o currículo nacional. "Precisamos ter clareza do que se tem que aprender a cada ano [na educação básica], precisamos de um debate mais adequado e estudos acompanhando esse processo", diz Priscila.
Edição: Marcos Chagas
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Entidades reclamam pressa na aprovação do PNE e criticam texto aprovado no Senado

28 de dezembro de 2013

Educação



Entidades reclamam pressa na aprovação do PNE e criticam texto aprovado no Senado
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-28/entidades-reclamam-pressa-na-aprovacao-do-pne-e-criticam-texto-aprovado-no-senado
Dec 28th 2013, 11:12


Mariana Tokarnia

Repórter da Agência Brasil
Brasília - O Plano Nacional de Educação (PNE), aprovado pelo Senado Federal, foi criticado por entidades da área de educação, que tentarão retomar na Câmara dos Deputados o texto aprovado anteriormente pela Casa. Entre as críticas estão a redução do orçamento da educação pública, a imposição de metas de alfabetização, que pode prejudicar a aprendizagem, e a falta de exigência de clareza na colaboração da União, estados e municípios no financiamento para a educação. Eles reclamam ainda agilidade na tramitação.
"Esse PNE, do jeito que está, vai ter mais chance de ser cumprido porque é ruim. Não adianta fazer um PNE café com leite. Só vai expandir matrícula e não dar padrão de qualidade", alertou o coordenador-geral da Campanha Nacional pelo Direitos à Educação, Daniel Cara. A Campanha é uma rede composta por mais de 200 organizações em todo o Brasil.
O PNE estabelece metas para serem cumpridas em dez anos, entre elas a erradicação do analfabetismo, o oferecimento de educação em tempo integral e o aumento das vagas no ensino técnico e na educação superior. O PNE também estabele que 10% do Produto Interno Bruto (PIB) seja investido no setor.
O projeto tramita há três anos no Congresso Nacional. Já foi aprovado pela Câmara e, em dezembro, pelo Senado. Como teve modificações, terá que voltar à Câmara dos Deputados. No Senado venceu a versão governista, que, pela análise da Campanha, reduz as responsabilidades da União pela expansão de matrículas e qualidade da educação.
Daniel Cara, que tratou do assunto com alguns líderes partidários na Câmara dos Deputados, disse que a tendência é que seja retomado o texto aprovado pela Casa. Mesmo assim, como a maioria dos deputados é governista, ele não está otimista. (2) "Acho que temos 15% de chance de ter um PNE pra valer".
No texto atual, o investimento público deve ir para a educação e não para a educação pública, como estava no texto aprovado na Câmara. O argumento do governo é que o dinheiro possa beneficiar programas como o Programa Universidade para Todos (Prouni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), voltado para matrículas em instituições particulares. Com isso, no entanto, reduz-se o investimento em educação pública, argumentam as entidades contrárias ao texto aprovado no Senado.
Também foram excluídos do texto, as duas novas fontes de financiamento aprovadas pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado: 50% do bônus de assinatura dos contratos de partilha de produção de petróleo e gás e pelo menos 25% dos recursos das compensações financeiras da União, estados, Distrito Federal e municípios, para exploração mineral e de recursos hídricos usados para geração de energia elétrica.
O texto que foi aprovado no Senado também abandonou as metas, aprovadas na Comissão de Educação, de que 40% das vagas nas instituições públicas de ensino superior e 50% das vagas no ensino profissionalizante fossem para alunos de escolas públicas. Estabelece ainda que a partir do sexto ano da entrada em vigor do PNE a alfabetização comece aos 7 anos, reduzindo-se essa idade para os 6 anos a partir do décimo ano de vigência do plano.
"Há o risco de reduzir o parâmetro de qualidade, considerar qualquer tipo de leitura como plenamente alfabetizado", disse a diretora-executiva do Todos pela Educação, Priscila Cruz. Ela ressalta que uma má alfabetização em português e matemática tem impacto futuro. "[O PNE] tem várias questões de retrocesso. Todo ano temos resultado ruim em matemática, nas avaliações nacionais e internacionais. O ensino médio está estagnado há dez anos", disse.
Priscila acrescenta que "o ano termina muito ruim. O Senado deu uma demonstração de fraqueza, mostrando que a educação não é prioridade para o país".
A presidenta da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Cleuza Repulho, ressaltou a demora na tramitação e a urgência na aprovação. "O PNE tem que ser votado assim que o Congresso voltar à atividade". Ela lembrou que de 17 a 21 de fevereiro será realizada a Conferência Nacional de Educação (Conae), que reunirá, em Brasília, o poder público e a sociedade civil, para discutir a implementação do PNE. "Sem o PNE, vamos ter uma conferência sem sentido, vamos apenas protestar contra três anos de não aprovação do plano".
As metas do PNE*:
1. Educação infantil (expansão da creche e universalização da pré-escola)

2. Ensino fundamental (universalização do acesso e conclusão na idade certa)

3. Ensino médio (universalização do acesso e matrícula na idade certa)

4. Educação especial (universalização do acesso e atendimento educacional especializado para alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação)

5. Alfabetização na idade certa (8 anos, 7 anos e, ao final do plano, 6 anos)

6. Educação em tempo integral (50% das escolas e 25% dos alunos da educação básica)

7. Qualidade da educação básica (melhoria do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica – IDEB)

8. Elevação da escolaridade de jovens de 18 a 29 anos e diminuição da desigualdade educacional (rural, Norte/Nordeste, 25% mais pobres)

9. Erradicação do analfabetismo e redução do analfabetismo funcional (50%)

10. Educação de jovens e adultos integrada à educação profissional (25% das matrículas do ensino fundamental e médio)

11. Educação profissional de nível médio (triplicar matrículas e assegurar 50% de vagas gratuitas)

12. Educação superior (expansão do acesso, especialmente população 18-24 anos)

13. Qualidade da educação superior e titulação do corpo docente (75% mestres e doutores, sendo 35% doutores)

14. Expansão da pós-graduação (60 mil mestres e 25 mil doutores por ano)

15. Formação de profissionais da educação (inicial e continuada)

16. Formação de professores da educação básica (formação continuada e pós graduação)

17. Valorização dos profissionais do magistério público (remuneração equiparada a demais profissionais)

18. Carreira dos profissionais da educação básica e superior (planos e piso salarial)

19. Gestão democrática do ensino público (básico e superior)

20. Investimento público em educação (10% do PIB)

21. Estimular Produção Científica (4 doutores por cada mil habitantes)
*Fonte: Agência Senado
Edição: Fernando Fraga
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Pesquisa aponta que mais de um terço dos jovens de áreas com UPPs não estudam nem trabalham

27 de dezembro de 2013

Educação



Pesquisa aponta que mais de um terço dos jovens de áreas com UPPs não estudam nem trabalham
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-27/pesquisa-aponta-que-mais-de-um-terco-dos-jovens-de-areas-com-upps-nao-estudam-nem-trabalham
Dec 27th 2013, 16:38

Paulo Virgilio

Repórter da Agência Brasil
Rio de Janeiro – Cerca de 34% dos jovens de 18 a 29 anos de idade que moram em comunidades pacificadas do Rio de Janeiro, não trabalham nem estudam. O dado consta do estudo Somos os Jovens das UPPs, feito pelo Sistema Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro) e divulgado hoje (27). Na faixa de 15 a 18 anos, o percentual dos jovens que não estudam e nem trabalham cai para 12%.
O levantamento foi feito com 1.652 jovens de 15 a 29 anos de sete comunidades com unidades de polícia pacificadora (UPPs) - Jacarezinho, Manguinhos, Mangueira, Prazeres/Escondidinho, São Carlos, Vidigal e Coroa/Fallet/Fogueteiro. São áreas nas quais a Firjan desenvolve o Programa Sesi Cidadania.
De acordo com a Firjan, os números apontados no estudo mostram a necessidade de investimento em educação nessas comunidades. Um dos dados revela que 46% dos jovens entre 15 e 17 anos ainda não chegaram ao ensino médio, e dos que têm 18 anos ou mais, 57% não conseguem completar o ensino regular escolar.
Outros dados apontados no estudo mostram a precocidade com que os jovens das comunidades pesquisadas assumem responsabilidades de adultos: 17% dos que têm entre 15 e 29 anos tiveram filhos entre os 12 e os 17 anos, e 13% dos que estão na faixa de 15 a 17 anos já ajudam financeiramente suas famílias.
Segundo a Firjan, um fator positivo apontado no diagnóstico é o grande avanço dos jovens de hoje em relação à geração anterior. Enquanto 48% dos maiores de 21 anos pesquisados no estudo têm pelo menos o ensino médio completo, entre seus pais e mães essa escolaridade é bem menor, de 14% e 16%, respectivamente. Com relação ao ensino superior, apenas 3% dos pais chegaram à universidade, contra 12% de seus filhos maiores de 21 anos.
O estudo aponta ainda a importância dada à educação pelos jovens de hoje das comunidades contempladas com UPPs, mesmo entre aqueles que não conseguiram chegar ao ensino médio. Valorizado por 94% dos jovens, o fato de ter um diploma é considerado por 20% deles o aspecto mais importante para o mercado de trabalho.
Edição: Davi Oliveira
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Reajuste do salário mínimo deverá injetar R$ 28,4 bilhões na economia

26 de dezembro de 2013

Educação



Reajuste do salário mínimo deverá injetar R$ 28,4 bilhões na economia
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-26/reajuste-do-salario-minimo-devera-injetar-r-284-bilhoes-na-economia
Dec 26th 2013, 17:35

Daniel Mello

Repórter da Agência Brasil
São Paulo - O aumento do salário mínimo deverá injetar R$ 28,4 bilhões na economia no próximo ano, segundo estimativa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) divulgada hoje (26). A partir de 1º de janeiro, o salário mínimo passa de R$ 678 para R$ 724 – reajuste de 6,78% . De acordo com o Dieese, 48,2 milhões de pessoas têm o rendimento atrelado ao salário mínimo.
O novo valor do rendimento mínimo permite, segundo os cálculos do Dieese, a compra de 2,23 cestas básicas. De acordo com a entidade, é a maior relação de poder de compra desde 1979.
O novo valor deverá trazer um impacto de R$ 12,8 bilhões nas contas da Previdência Social. Os benefícios pagos no valor de um salário correspondem a 48,7% do montante repassado pela Previdência. No total, 69,% dos beneficiários ou 21,4 milhões de pessoas recebem um salário mínimo.
O aumento também deverá ter um impacto significativo nas contas de parte das prefeituras do Nordeste. Segundo o levantamento, 20,6% dos servidores públicos municipais da região recebem atualmente até R$ 678. Na Região Norte, o percentual chega a 15,6%.
Deve haver ainda, de acordo com o estudo, um incremento de R$ 13,9 bilhões na arrecadação tributária nos tributos sobre consumo.
Edição: Talita Cavalcante
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Começa prazo para adesão a programa de alfabetização de jovens e adultos

23 de dezembro de 2013

Educação



Começa prazo para adesão a programa de alfabetização de jovens e adultos
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-23/comeca-prazo-para-adesao-programa-de-alfabetizacao-de-jovens-e-adultos
Dec 23rd 2013, 06:47

Da Agência Brasil
Brasília - Começa hoje (23) o prazo para as secretarias de Educação dos estados, do Distrito Federal e dos municípios aderirem ao Programa Brasil Alfabetizado, edição 2013-2014. As secretarias que aderiram ao programa em 2012 devem revalidar a adesão e fazer as atualizações necessárias ao novo ciclo. O prazo para a adesão e revalidação é 60 dias.
O programa é voltado para jovens com 15 anos ou mais, adultos e idosos não alfabetizados. O objetivo é universalizar a alfabetização e abrir oportunidades de acesso à educação nos demais níveis – ensino fundamental, ensino médio e profissional e educação superior. O Brasil Alfabetizado tem seis tipos de bolsas mensais aos alfabetizadores. Os valores variam de R$ 400 a R$ 800. Os cursos têm duração de seis a oito meses.
Entre as mudanças nesta edição estão a adesão plurianual, renovada a cada três anos (até 2012, a adesão era anual); os voluntários selecionados por edital em edições anteriores, com desempenho adequado, podem ser dispensados de nova seleção (até 2012, a seleção anual era obrigatória); o valor da bolsa paga a coordenador, de cinco a nove turmas, desde que duas ou mais sejam de população carcerária ou de jovens em cumprimento de medidas socioeducativas, será R$ 800 (a resolução de 2012 não fazia referência a turmas especiais).
Segundo o Ministério da Educação, em 2012, 2.880 municípios aderiram com 384.725 matrículas; secretarias estaduais e o Distrito Federal matricularam 712.106 estudantes. Do total de jovens e adultos matriculados no ano passado – 1.096.831 –, 4.048 estavam em cumprimento de medidas socioeducativas, distribuídos em 332 turmas. A população carcerária teve 5.721 alunos, que formaram 545 turmas. Nesse mesmo ano, o programa contou com 93.317 alfabetizadores, 795 alfabetizadores intérpretes de Libras e 17.069 coordenadores de turmas.
Edição: Graça Adjuto
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

SP: crianças em extrema pobreza terão prioridade de matrícula em creches

22 de dezembro de 2013

Educação



SP: crianças em extrema pobreza terão prioridade de matrícula em creches
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-22/sp-criancas-em-extrema-pobreza-terao-prioridade-de-matricula-em-creches
Dec 22nd 2013, 11:42

Mariana Tokarnia

Repórter da Agência Brasil
Brasília - Crianças em situação de extrema pobreza terão prioridade de matrícula em creches na cidade de São Paulo a partir de 2014. A decisão publicada este mês no Diário Oficial da cidade vale para crianças até 3 anos de famílias que ganham até R$ 70 por mês, por pessoa, e constam no Cadastro Único do Ministério do Desenvolvimento Social.
A partir do ano que vem, no município de São Paulo, o atendimento se dará de modo a garantir que, a cada dez crianças chamadas para a matrícula, duas estejam nas condições de extrema pobreza e vulnerabilidade social. Depois disso, as matrículas seguirão a ordem de cadastro.
A decisão foi tomada porque a demanda por vagas é maior do que quantidade ofertada. Segundo a Secretaria Municipal de Educação, em 2013, 213.867 crianças estavam matriculadas nas creches da cidade. Em 2014, 95 mil novas vagas deverão ser oferecidas. A fila de espera tem hoje 170 mil crianças. Dessas, 4,7 mil estão em situação de extrema pobreza.
A secretaria destaca que a decisão é no sentido de não apenas proporcionar o direito à Educação, mas dar prioridade àqueles que mais necessitam. "[Essas crianças] precisam de mais oportunidades e exigem um cuidado especial por parte do Poder Público. Desse modo, elas terão acesso mais rápido às creches da prefeitura de São Paulo", informa o órgão.
O critério, segundo o Conselho Nacional de Educação (CNE), não fere a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9.394/96), segundo a qual o ensino é obrigatório dos 4 anos aos 17 anos. A oferta em creche fica a cargo dos municípios, responsáveis também por gerir as vagas.
A presidenta da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Cleuza Repulho, diz que priorizar crianças em situação de vulnerabilidade não é novidade, é adotada, por exemplo em municípios como São Bernardo do Campo (SP) e Santo André (SP). A política, segundo ela, tenta garantir um direito que é para todos, "com uma prioridade maior a quem é mais vulnerável, que, às vezes, nem acesso a Justiça tem". Ela acrescenta que a judicialização é uma preocupação. "Há muitas liminares obrigando as matrículas em creche. Ao mesmo tempo, há fragilidade no investimento."
O problema das creches não está restrito a São Paulo. Em todo o país, 22,95% das crianças até os 4 anos de idade frequentavam creches em 2011, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad). Estimativa do Banco Mundial, apresentada em estudo do Movimento Todos pela Educação, mostra que, em 2011, a demanda não atendida chegava a 1,8 milhão de vagas em creches em todo o país.
A diretora-executiva do Todos pela Educação, Priscila Cruz, diz que o critério de preenchimento de vagas que passará a ser usado pela cidade é positivo. "É um direito que é de todos, mas se não há vagas e tem que começar por algum ponto, que se comece pelas crianças mais pobres, que não têm como arcar com escolas privadas."
Edição: Talita Cavalcante
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Inep já se prepara para divulgar calendário do Enem em 2014

21 de dezembro de 2013

Educação



Inep já se prepara para divulgar calendário do Enem em 2014
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-21/inep-ja-se-prepara-para-divulgar-calendario-do-enem-em-2014
Dec 21st 2013, 13:31

Mariana Tokarnia

Repórter da Agência Brasil
Brasília - Segundo o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Luiz Cláudio Costa, antes mesmo de o ano terminar foram iniciados os preparativos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014. A expectativa é que o cronograma seja divulgado entre março e abril. Em 2013, a divulgação aconteceu em maio.
"Em 2013 tivemos 7 milhões de inscrições: a expectativa é que esse número aumente em 2014", disse à Agência Brasil. Maior número de inscritos demanda maior organização. "[O Enem 2014] demanda muita atenção, desde a logística à segurança e correção".
Ao longo do ano, o Inep anunciou algumas novidades. Entre elas, o local de elaboração das provas. O Enem será elaborado em um local com segurança reforçada. O espaço terá acesso restrito e será construído na nova sede do Inep. Quem ali entrar, passará por um scanner e será monitorado por câmeras.
Além disso, a tecnologia deverá estar mais presente na preparação dos alunos. Os estudantes da rede pública terão acesso ao Geekie Lab, uma ferramenta, que disponibiliza além de questões do Enem, um plano de estudos personalizado para que o estudante supere os seus principais pontos fracos para melhorar sua nota na prova.
"O processo vem se aprimorando e se consolida como uma régua republicana", diz o presidente do Inep. O desafio é aprimorar cada vez mais a prova, tendo em vista a preocupação pedagógica na construção dos itens e das provas. Luiz Cláudio destaca que em 2013 houve uma ênfase na capacitação dos envolvidos na aplicação e correção do exame, o que deve ser mantido na próxima edição.
A previsão é que o resultado do Enem 2013 seja divulgado na primeira semana de janeiro. Veja abaixo para que poderá ser usado a nota do Enem e a previsão de lançamento dos editais:


Edição: José Romildo

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Confirm your unsubscription from 'Educação'

20 de dezembro de 2013

To confirm that you no longer wish to receive updates from 'Educação', please click on the following link:

https://blogtrottr.com/unsubscribe/confirm/xZcYkX/2Cfzvb


If you weren't expecting to receive this email, then simply ignore it and we'll go away.

Exame de proficiência em língua portuguesa para estrangeiros aprova 3.582 candidatos

Educação



Exame de proficiência em língua portuguesa para estrangeiros aprova 3.582 candidatos
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-20/exame-de-proficiencia-em-lingua-portuguesa-para-estrangeiros-aprova-3582-candidatos
Dec 20th 2013, 15:30

Yara Aquino

Repórter da Agência Brasil
Brasília – A segunda edição deste ano do exame para obtenção do Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros (Celpe-Bras), do Ministério da Educação, aprovou 3.582 candidatos, o que corresponde a 86,2% dos 4.154 inscritos. O certificado é aceito internacionalmente em empresas e instituições de ensino. No Brasil, é exigido pelas universidades para ingresso em cursos de graduação e em programas de pós-graduação.
O resultado foi divulgado hoje (20) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Dos candidatos aprovados, 43,2% conseguiram certificação no nível intermediário, 42,2% no intermediário superior, 13,3% no nível avançado e 1,3% foi aprovado na categoria avançado superior. O exame foi realizado em 21 postos aplicadores no Brasil e 48 no exterior, em outubro.
A avaliação do Celpe-Bras tem provas escrita e oral. A parte escrita inclui compreensão de áudio e leitura, com produção escrita. A parte oral é feita a partir de conversas baseadas em textos, fotos e cartuns. Os candidatos podem conferir os resultados da segunda edição do Celpe-Bras de 2013 em link na página do Inep na internet.
O exame é aplicado duas vezes por ano. Na primeira edição de 2013, que ocorreu em abril, quase 75% dos 3.972 inscritos foram aprovados. Em 2012, 77,2% dos 3.268 inscritos foram aprovados, e em 2011, 71,4% dos 2.735 inscritos obtiveram o certificado. De acordo com a pontuação obtida, o participante é classificado em quatro níveis de proficiência: intermediário, intermediário superior, avançado e avançado superior.
Edição: Davi Oliveira
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Mercadante defende ampliação da presença das universidades nos municípios

Educação



Mercadante defende ampliação da presença das universidades nos municípios
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-20/mercadante-defende-ampliacao-da-presenca-das-universidades-nos-municipios
Dec 20th 2013, 15:49

Flávia Albuquerque

Repórter da Agencia Brasil
São Paulo – O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, participou hoje (20) do lançamento da Frente de Prefeitos para o Desenvolvimento da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), cujo objetivo é envolver o poder público no apoio às universidades nas regiões onde elas estejam presentes. Prefeitos de sete cidades do estado assinaram carta de intenções com a universidade: Santos, Diadema, Osasco, Embu das Artes, Guarulhos, São Paulo, São José dos Campos,
Segundo Mercadante, é imprescindível consolidar a presença das universidades públicas. Lembrou que, na última década, houve expansão de 161% nas ações das universidades públicas. Mais de 7 milhões de alunos foram matriculados nas universidades públicas, até 2012. Desse total, 35% das matrículas foram efetuadas por estudantes que atenderam aos critérios das políticas públicas.
"Só na Unifesp o investimento feito foi de R$ 350 milhões. É um esforço muito grande [que justifica criar] oportunidades. O ensino superior público é o melhor do Brasil. Somos um dos poucos países que fazem uma avaliação rigorosa dos docentes e vamos continuar aumentando o rigor", disse Mercadante.

Edição: José Romildo

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Mercadante confirma eliminação de 1.522 candidatos por irregularidades no Enem

Educação



Mercadante confirma eliminação de 1.522 candidatos por irregularidades no Enem
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-20/mercadante-confirma-eliminacao-de-1522-candidatos-por-irregularidades-no-enem
Dec 20th 2013, 16:09

Flávia Albuquerque

Repórter da Agencia Brasil
São Paulo – O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, confirmou hoje (20) a eliminação de 1.522 candidatos ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2013 por tentativa de fraude. "Só em Minas Gerais, foram 396", disse o ministro, após participar do lançamento da Frente de Prefeitos para o Desenvolvimento da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Ele garantiu, porém, que não houve fraude na organização do exame deste ano.
Ele destacou, porém, que o Ministério da Educação (MEC) trabalha antes, durante e depois do Enem, para evitar qualquer tipo de irregularidade, como a que foi investigada pela Polícia Civil de Minas Gerais.
Segundo Mercadante, o MEC e a Polícia Federal formaram uma parceria muito construtiva, trabalhando até no dia do exame, para ter o flagrante. O ministro garantiu, porém, que não houve neste ano nenhuma fraude envolvendo a organização do exame.
De acordo com investigações da Polícia Civil de Minas Gerais, a quadrilha, acusada de envolvimento em fraudes de vestibulares de medicina, também é suspeita de ter fraudado as provas do Enem deste ano. Conforme as apurações, os criminosos agiram em Barbacena, na região central do estado, vendendo gabaritos a candidatos por preços que variavam de R$ 70 mil a R$ 100 mil. Os resultados repassados a esses candidatos seriam do caderno amarelo de questões do exame. O caso agora está sob investigação da Polícia Federal.
Segundo as investigações da polícia mineira, integrantes do grupo criminoso, os chamados pilotos, faziam a prova – para garantir o índice de 75% de acerto das questões – e deixavam rapidamente o local do exame, fornecendo o gabarito aos chefes da organização que, por sua vez, o repassavam aos candidatos, via SMS ou ponto eletrônico.
Mercadante ressaltou que a Polícia Civil de Minas Gerais, que investigou o caso durante nove meses, ainda não encaminhou ao MEC o nome de eventuais envolvidos na fraude e garantiu que as irregularidades serão apuradas com rigor. "Não recebemos nenhum nome para confirmar se são participantes, de qual escola, para fazermos os cruzamentos possíveis em relação à prova", disse o ministro.
"Confiamos totalmente na Polícia Federal para concluir esse processo e, eventualmente, encaminhar elementos concretos para tomar as providências necessárias", acrescentou Mercadante, que evitou dar detalhes sobre esta etapa da investigação. Ele disse que não pretende informar como são feitas as investigações, nem de que tipo são as fraudes.

Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

MEC prorroga prazo de adesão ao Programa do Livro Didático para Jovens e Adultos

19 de dezembro de 2013

Educação



MEC prorroga prazo de adesão ao Programa do Livro Didático para Jovens e Adultos
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-19/mec-prorroga-prazo-de-adesao-ao-programa-do-livro-didatico-para-jovens-e-adultos
Dec 19th 2013, 17:18

Da Agência Brasil
Brasília - O Ministério da Educação prorrogou para o dia 10 de janeiro do ano que vem o prazo de adesão ao Programa Nacional do Livro Didático para Jovens e Adultos (PNLD-EJA) referente ao período de 2013-2014. Inicialmente, o prazo ia até ontem (18). A adesão, sob a responsabilidade dos gestores das secretarias municipais de Educação, é requisito para a escolha dos livros didáticos de todas as séries da educação de jovens e adultos, das classes de alfabetização ao ensino médio.
Ao fazer a adesão, o gestor terá uma senha específica, emitida pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), para o acesso à escolha das obras. Ele deve informar o nome do responsável pela escolha das obras, CPF, documento de identidade, telefone de contato e endereço eletrônico.
No próximo ano, o FNDE distribuirá livros a todos os estudantes matriculados na educação de jovens e adultos. A partir de janeiro, as secretarias terão acesso ao Guia do Livro Didático, que orienta a escolha das obras e coleções, com indicações e resenhas dos livros aprovados pelo MEC. Os livros do programa dirigido a jovens e adultos foram cadastrados por 20 editoras. O PNLD-EJA de 2013-2014 contempla também obras regionais das diversas áreas do conhecimento.
A adesão das secretarias de Educação ao programa deve ser feita na página do PNLD na internet.

Edição: Juliana Andrade
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

MEC prorroga prazo para inscrições no Inglês sem Fronteiras

Educação



MEC prorroga prazo para inscrições no Inglês sem Fronteiras
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-19/mec-prorroga-prazo-para-inscricoes-no-ingles-sem-fronteiras
Dec 19th 2013, 17:29

Mariana Tokarnia

Repórter da Agência Brasil
Brasília – O Ministério da Educação (MEC) prorrogou para 3 de janeiro o fim do período de inscrições para o Programa Inglês sem Fronteiras, e também o início das aulas, que será em 20 de janeiro. Estão disponíveis 14.760 vagas em cursos presenciais gratuitos de inglês para alunos do ensino superior. As inscrições podem ser feitas no site do programa.
Os cursos abordam o desenvolvimento de habilidades linguísticas e a preparação para exames internacionais de certificação de fluência em língua inglesa. A carga horária prevê quatro aulas semanais de 60 minutos, distribuídas em pelo menos dois encontros ao longo da semana, em locais e horários definidos pela própria universidade. A duração varia de 30 a 120 dias.
Podem concorrer às vagas estudantes de graduação, de mestrado ou de doutorado, com matrículas ativas nas universidades federais credenciadas como núcleos de línguas. Também podem participar estudantes ativos no Curso My English, online, níveis 2, 3, 4 ou 5 e estudantes que tenham concluído até 90% do total de créditos da carga horária de seu curso.
Participam dessa iniciativa 43 universidades federais de 26 unidades da Federação, sendo que em Minas Gerais o curso está disponível em nove instituições, e no Rio Grande do Sul, em cinco. Apenas a Universidade Federal do Amazonas não oferece o curso. O número mínimo de vagas informadas pelas universidades é 135; e o máximo, 900.
O Inglês sem Fronteiras foi anunciado pelo ministro da Educação, Aloizio Mercadante, em dezembro do ano passado, com o objetivo de melhorar o nível de inglês dos estudantes e aumentar a participação no Programa Ciência sem Fronteiras.


Edição: Carolina Pimentel
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil




You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

PF investiga suspeita de fraude no Enem em Minas

Educação



PF investiga suspeita de fraude no Enem em Minas
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-19/pf-investiga-suspeita-de-fraude-no-enem-em-minas
Dec 19th 2013, 16:31

Mariana Tokarnia

Repórter da Agência Brasil
Brasília – Uma operação da Polícia Civil de Minas Gerais aponta que a quadrilha, acusada de envolvimento em fraudes de vestibulares de medicina, também é suspeita de ter fraudado as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2013. As investigações apontam que os criminosos agiram em Barbacena, na região central do estado, vendendo gabaritos a candidatos por preços que variavam de R$ 70 mil a R$ 100 mil. Os resultados repassados seriam do caderno amarelo de questões do exame. O caso agora está sob investigação da Polícia Federal.
Segundo as investigações da Polícia Civil, integrantes do grupo criminoso denominados "pilotos" faziam a prova - para garantir o índice de 75% de acerto das questões - e deixavam rapidamente os locais dos exames, fornecendo o gabarito aos chefes da organização que, por sua vez, o repassavam aos candidatos, via SMS ou ponto eletrônico.
A operação policial, chamada Hemostase, levou ao indiciamento de 36 pessoas por envolvimento em fraudes no vestibular de medicina em faculdades particulares mineiras e fluminenses. De acordo com o delegado de Caratinga, Fernando José Barbosa Lima, que presidiu o inquérito, quando constatada a possível fraude no Enem, o caso foi imediatamente repassado à Polícia Federal, que deve conduzir as investigações.
Em nota, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) , responsável pelo Enem, informou que "está acompanhando, juntamente com a Polícia Federal, os desdobramentos da Operação Hemostase, deflagrada no início de dezembro pela Polícia Civil de Minas Gerais. Até o momento, de acordo com a Polícia Federal, não existe qualquer elemento que indique, mesmo de forma pontual, que qualquer candidato tenha sido beneficiado".
A autarquia acrescenta: "O Inep reforça que as investigações devem ocorrer com todo rigor necessário. Conforme prevê o edital do exame, os candidatos identificados, que tiverem utilizado aparelhos eletrônicos durante as provas, serão eliminados".
O Enem 2013 foi aplicado em mais de 1,1 mil cidades brasileiras. Mais de 5 milhões de candidatos fizeram o exame. A prova está sendo corrigida e a divulgação do resultado está prevista para janeiro.


Edição: Carolina Pimentel
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Votação de projeto que cria instituto para avaliar educação superior fica para 2014

18 de dezembro de 2013

Educação



Votação de projeto que cria instituto para avaliar educação superior fica para 2014
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-18/votacao-de-projeto-que-cria-instituto-para-avaliar-educacao-superior-fica-para-2014
Dec 18th 2013, 21:14

Mariana Tokarnia

Repórter da Agência Brasil
Brasília – A votação do projeto que cria o Instituto Nacional de Supervisão e Avaliação da Educação Superior (Insaes) ficará para o próximo ano. O Projeto de Lei 4.372/2012 tramita há mais de um ano na Câmara dos Deputados, e o Ministério da Educação (MEC) esperava que a tramitação fosse concluída neste ano e que o Inaes entrasse em funcionamento em 2014. A proposta, no entanto, ainda terá que passar pela Constituição e Justiça e de Cidadania e pelo Senado Federal.
O projeto, que tramita atualmente na Comissão de Finanças e Tributação (CFT), deveria ter sido votado ontem (17), mas a votação acabou sendo adiada para esta quarta-feira (18), e não foi concluída.
Pelo projeto de lei, o Insaes deverá supervisionar e avaliar instituições e cursos de educação superior e certificar entidades beneficentes que atuem na área de ensino básico e do superior. Segundo o MEC, o instituto é necessário para que a pasta consiga cumprir a função de autorizar, reconhecer, credenciar, supervisionar e avaliar os cursos e os estabelecimentos de ensino superior do país, o que está previsto na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9.394/96).
De acordo com o ministério, há falta de pessoal e de infraestrutura. O MEC acumula 28,5 mil processos regulatórios, de supervisão e de certificação e, de acordo com a Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior, seriam necessários 6,2 anos dedicados apenas a esse estoque para que a análise fosse concluída.
"O governo está discutindo com o Congresso Nacional a aprovação do projeto. O projeto é estratégico e o governo tem pressa", disse o secretário de Regulação e Supervisão da Educação Superior, Jorge Messias. "É o projeto mais estratégico e importante de fortalecimento da qualidade do ensino superior que a sociedade exige e espera do MEC", ressaltou o secretário. De acordo com Messias, o objetivo continua a ser a instalação da autarquia no próximo ano, e a verba está prevista no Orçamento de 2014. "O que está na secretaria vai para o Insaes", explicou.
Segundo o MEC, existem atualmente no Brasil 2,4 mil instituições de ensino superior, das quais 2,1 mil são privadas. De um total de 7 milhões de matrículas, 5,1 milhões são feitas nessas instituições. A maior parte delas, 76%, tem acesso a recursos públicos com programas como o Programa Universidade para Todos (ProUni) e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).
Em sua maioria, as instituições particulares são contra o projeto de lei da forma como está redigido. As críticas principais são quanto ao pagamento de uma taxa para a fiscalização e o poder conferido ao MEC. O texto aprovado na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público, onde o projeto tramitou anteriormente, prevê que, nos três primeiros anos, a taxa terá valor fixo de R$ 3, no caso de instituições de ensino com número de matrículas igual ou inferior a 5 mil alunos, e de R$ 4 para aquelas com mais de 5 mil estudantes.
"Nunca ninguém no nosso país pagou para ser fiscalizado", afirmou a presidenta da Federação Nacional das Escolas Particulares (Fenep), Amábile Pacios. Critica-se também a possibilidade de o MEC intervir nas instituições e a exigência de que todo processo de fusão ou aquisição seja aprovado pela pasta. "Por que, em outros setores, esses processos obedecem às regras da economia e o nosso setor precisa de autorização prévia? O Cade [Conselho Administrativo de Defesa Econômica] já é responsável por isso e, caso seja necessário, pode ouvir o MEC", acrescentou Amábile.



Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Olimpíada Brasileira de Matemática premia 266 estudantes

Educação



Olimpíada Brasileira de Matemática premia 266 estudantes
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-18/olimpiada-brasileira-de-matematica-premia-266-estudantes
Dec 18th 2013, 20:48

Da Agência Brasil
Rio de Janeiro - A 35ª Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) premiou 266 estudantes, de acordo com resultado divulgado hoje (18) e disponível no site oficial do evento. Um processo seletivo no início de 2014 vai definir os alunos que vão representar o país em competições internacionais.
Mais de 4 mil escolas da rede pública e privada de ensino e 155 instituições de ensino superior de todo o país participaram da competição, organizada pelo Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa) e pela Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).
Mais de 200 mil estudantes e seus professores participaram da 35ª OBM que foi feita em três fases. Dos 266 premiados, 82 são do nível 1 (6º e 7º anos do ensino fundamental); 71 do nível 2, (8º e 9º anos do ensino fundamental); 61 do nível 3 (ensino médio) e 52 do nível universitário.
Para o coordenador-geral da competição, professor Carlos Gustavo Moreira, o Brasil está evoluindo bastante e está à frente de países de muita tradição. No entanto, diz que a disputa da Olimpíada Internacional de Matemática, próximo passo dos estudantes brasileiros, será muito difícil.
"É claro que gostaríamos de ganhar medalhas de ouro todo ano, mas a Olimpíada Internacional é extremamente competitiva com países muito forte e que treinam especificamente para a competição. O Brasil tem ficado à frente de países com muita tradição, como a França, Alemanha, mas de países como a China é muito difícil ganhar, pois eles têm uma base muito ampla e um treinamento muito forte, durante muitos anos", explicou o professor.
Os estudantes premiados na 35ª OBM não têm vaga garantida para a Olimpíada Internacional, que será disputada em julho de 2014 na África do Sul. Os classificados vão passar por um processo de treinamento e o resultado deve sair no início de maio do ano que vem.
O objetivo principal da Olimpíada Brasileira de Matemática não é tornar o estudante um profissional desse tipo de disputa. Segundo o professor Carlos Gustavo Moreira, o objetivo é influir no ensino da matemática, de forma a torná-lo mais criativo e mais conectado com a ciência, além de descobrir talentos para a pesquisa científica.
De acordo com o professor, o Brasil tem ficado com frequência entre os 20 primeiros do ranking e a expectativa é que o país consiga bons resultados daqui para a frente. "A gente tem bastante esperança que a equipe brasileira consiga resultados preciosos nas próximas olimpíadas internacionais, em particular porque o Brasil vai organizar as Olimpíadas Internacionais de 2017. Então, a gente quer conseguir ganhar mais destaque até lá", disse Carlos Moreira.
Para o professor, o sucesso da China nessa competição internacional se deve à forma com que aquele país prepara os estudantes. "Os alunos são tirados das escolas na China para treinar exclusivamente para a Olimpíada de Matemática, e se ganharem já têm a vaga assegurada em qualquer universidade do país e não precisam mais estudar o nível médio", informou.
Edição: Davi Oliveira
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Universidades receberão verba para investimentos em cultura

Educação



Universidades receberão verba para investimentos em cultura
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-18/universidades-receberao-verba-para-investimentos-em-cultura
Dec 18th 2013, 14:53

Andreia Verdélio

Repórter da Agência Brasil
Brasília - Os ministros da Educação, Aloizio Mercadante, e da Cultura, Marta Suplicy, assinaram hoje (18) portaria que institui o Programa Mais Cultura nas Universidades. Ainda em fase de criação, o programa tem a finalidade de ampliar o papel das universidades e institutos federais na difusão e preservação da cultura brasileira e na construção e implementação das políticas culturais.
Para a ministra Marta Suplicy, a universidade é um polo de conhecimento e vai contribuir muito para estas ações. "Hoje existe uma demanda, vontade, mas falta oportunidade, recursos e estímulos para o conhecimento cultura. Com estas portas abertas, os universitários terão uma formação mais completa e vão poder exercitar a atividade profissional de uma forma melhor, com uma visão holística do mundo e da sociedade", disse a ministra.
Ela explicou que o programa foi construído pelo grupo de trabalho interministerial - Ministérios da Educação (MEC) e da Cultura (MinC), com o objetivo de ampliar o uso das instituições de ensino público como espaço de produção e circulação da cultura brasileira e de acesso aos bens culturais, de respeito à diversidade e pluralidade da nossa cultura. "Estamos muito empolgados, é uma coisa nova, mas que não temos dúvida que será um grande sucesso", acrescentou.
"Queremos uma efervescência cultural nas universidades, incrementando a circulação da pesquisa em cultura, fomentando a extensão universitária, melhorando os equipamentos culturais, estimulando eventos, mostras e festivais nas universidades", explicou Marta.
O ministro Mercadante observou que existe uma demanda fortíssima de cultura e que é preciso incrementar o setor. "A cultura tem um papel decisivo para o turismo, que é o setor que mais cresce na economia mundial. O Brasil precisa olhar a cultura com uma visão mais estratégica", disse ele.
Segundo o ministro, o orçamento do Programa Mais Cultura nas Universidades é de R$ 20 milhões, podendo ser ampliado para R$ 100 milhões. "Os editais ainda serão construídos e vão desenhar os eixos temáticos e definir as possibilidades. A relação com a rede pública é uma coisa que queremos valorizar, o trabalho da universidade com a rede pública, com atividades culturais e artísticas nas escolas vai ter valor importante", acrescentou Mercadante.
O ministro informou que não haverá concentração e desequilíbrio regional. Cada região do país terá um orçamento garantido para suas universidades e institutos. "Um projeto com mais de uma universidade tem mais impacto e maior abrangência, porque não queremos projetos pequenos, não vamos pulverizar os recursos. Queremos projetos estruturantes em torno de R$ 1 milhão, para realmente ajudar a melhorar os processos culturais."
Para a diretora de Cultura da União Nacional dos Estudantes, Patrícia Matos é um grande passo para conquista de uma educação que compreende a perspectiva da função social da universidade e da necessidade de se relacionar com o ambiente exterior. "Queremos uma academia que se preocupe não só com a formação para o mercado de trabalho mas com a formação humana, compreendendo o estudante também, como sujeito histórico. A cultura é uma característica humana e precisamos valorizar as culturas que o estado historicamente não reconheceu", disse Patrícia.
A implementação do programa se dará ao longo de 2014 através da comissão interministerial - Cultura e Educação. Também será dado um prazo para as universidades apresentarem seus planos de cultura.
O Programa Mais Cultura nas Universidades foi apresentado hoje na 127ª Reunião do Conselho Pleno da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), com a presença do presidente da Andifes e reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Jesualdo Pereira Farias, da reitora Soray Smalli, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), dos secretários de Educação Superior do MEC, Paulo Speller e de Políticas Culturais do MinC, Américo Córdula e outros reitores de instituições federais.

Edição: Valéria Aguiar
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir o material é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Gestores têm até hoje para aderir ao Programa Nacional do Livro Didático

Educação



Gestores têm até hoje para aderir ao Programa Nacional do Livro Didático
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-18/gestores-tem-ate-hoje-para-aderir-ao-programa-nacional-do-livro-didatico
Dec 18th 2013, 08:56

Da Agência Brasil
Brasília - Termina nesta quarta-feira (18) o prazo para que os gestores das secretarias municipais de Educação façam a adesão ao Programa Nacional do Livro Didático para Jovens e Adultos (PNLD-Eja) 2013-2014. A adesão é requisito para que o município possa escolher os livros didáticos para o próximo ano.
Serão contempladas todas as séries da educação de jovens e adultos – das classes de alfabetização ao ensino médio. A adesão garante ao gestor senha específica emitida pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que dá acesso à escolha dos livros.
Ao fazer a adesão, o gestor deve informar: o nome do dirigente municipal que escolherá as obras didáticas, o número do CPF, da carteira de identidade, do telefone de contato e o e-mail. A informação da senha será comunicada pelo e-mail informado.
Edição: Graça Adjuto
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Cidade de São Paulo terá que criar 150 mil vagas na educação infantil, determina Justiça

17 de dezembro de 2013

Educação



Cidade de São Paulo terá que criar 150 mil vagas na educação infantil, determina Justiça
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-17/cidade-de-sao-paulo-tera-que-criar-150-mil-vagas-na-educacao-infantil-determina-justica
Dec 17th 2013, 15:36

Elaine Patricia Cruz

Repórter da Agência Brasil
São Paulo – O município de São Paulo terá que criar 150 mil vagas em creches e pré-escolas para crianças de até 5 anos de idade nos próximos três anos. A decisão foi tomada pela Câmara Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo, após pedido de entidades ligadas à educação e aos direitos humanos para a criação de mais unidades e disponibilização de vagas em número suficiente para o atendimento da demanda na cidade.
Segundo a decisão, metade das vagas deverá ser criada nos primeiros 18 meses e, o restante, até o final de 2016. A prefeitura terá o prazo de 60 dias para apresentar um plano de ampliação de vagas e de construção de unidades de educação infantil.
Também foi determinado que a prefeitura inclua a ampliação da rede de ensino infantil na proposta orçamentária e que apresente, semestralmente, relatórios completos sobre as medidas tomadas para o cumprimento da obrigação imposta pela Justiça.
Por meio de nota à imprensa, a Secretaria Municipal de Educação informou que a criação das 150 mil vagas até 2016 "já estava prevista no Programa de Metas" apresentado no começo do ano.
A secretaria disse ainda que está trabalhando na construção de 243 creches. "Só neste ano já foram criadas 12,5 mil vagas e 95 mil crianças já estão sendo matriculadas para 2014", informou o órgão.
Edição: Juliana Andrade
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias, é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Confirm your unsubscription from 'Educação'

To confirm that you no longer wish to receive updates from 'Educação', please click on the following link:

https://blogtrottr.com/unsubscribe/confirm/xZcYkX/12TqnX


If you weren't expecting to receive this email, then simply ignore it and we'll go away.

Municípios têm até o dia 18 para aderir ao Programa Nacional do Livro Didático

16 de dezembro de 2013

Educação



Municípios têm até o dia 18 para aderir ao Programa Nacional do Livro Didático
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-16/municipios-tem-ate-dia-18-para-aderir-ao-programa-nacional-do-livro-didatico
Dec 16th 2013, 16:42

Da Agência Brasil
Brasília – Termina na quarta-feira (18) o prazo para a adesão das secretarias municipais de Educação ao Programa Nacional do Livro Didático para Jovens e Adultos (PNLD-EJA) 2013-2014, que é requisito para o município escolher os livros didáticos no próximo ano. Serão contempladas todas as séries da educação de jovens e adultos – das classes de alfabetização ao ensino médio. A adesão é feita pela internet.
Segundo a diretoria de Políticas de Alfabetização e Educação de Jovens e Adultos da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi), do Ministério da Educação (MEC), todos os municípios do Ceará já haviam aderido ao programa até a última sexta-feira (13). Já as secretarias de educação de Minas Gerais, do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e de São Paulo não atingiram nem 50% de suas redes. A adesão é ainda menor em municípios de Goiás, de Mato Grosso, da Bahia e do Maranhão.
Em janeiro, as secretarias terão acesso ao Guia do Livro Didático, instrumento que orienta a escolha das obras, com indicações e resenhas dos livros aprovados pelo MEC. De acordo com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), 20 editoras cadastraram obras para o programa. O PNLD-EJA 2013-2014 contempla também obras regionais das diversas áreas do conhecimento.

Edição: Carolina Pimentel
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Inep prorroga prazo para envio de questionário sobre alfabetização

Educação



Inep prorroga prazo para envio de questionário sobre alfabetização
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-16/inep-prorroga-prazo-para-envio-de-questionario-sobre-alfabetizacao
Dec 16th 2013, 15:25

Da Agência Brasil
Brasília – O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) prorrogou para o dia 30 de dezembro o prazo para diretores e professores de turmas do terceiro ano do ensino fundamental em escolas públicas de todo o país preencherem e enviarem online os questionários contextuais da Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA). O prazo anterior terminava ontem (15).
Os professores, cadastrados pelos diretores das instituições de ensino, recebem por mensagem eletrônica o login e a senha de acesso aos formulários. O questionário, que serve para avaliar as condições de infraestrutura, a formação docente, a gestão da unidade escolar e a organização do trabalho pedagógico, está disponível no seguinte link: http://faeb.inep.gov.br/faeb/
Esse questionário complementa a ANA, que compõe o Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e foi aplicada pela primeira vez este ano. As provas avaliam os conteúdos de leitura e escrita e de matemática dos alunos no final do ciclo da alfabetização. No total, fizeram a avaliação 2,6 milhões de estudantes, em 55 mil escolas, entre os dias 11 e 21 de novembro.
Foram avaliados estudantes matriculados no terceiro ano do ensino fundamental em escolas públicas das zonas urbana e rural organizadas no regime de nove anos. As provas foram aplicadas em todas as turmas regulares e a uma amostra de turmas multisseriadas.

Edição: Carolina Pimentel
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

Programa Caminho da Escola já atende a 1,9 milhão de alunos

Educação



Programa Caminho da Escola já atende a 1,9 milhão de alunos
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-16/programa-caminho-da-escola-ja-atende-19-milhao-de-alunos
Dec 16th 2013, 08:09

Thais Araujo

Repórter da Agência Brasil
Brasília - A presidenta Dilma Rousseff disse hoje, em seu programa semanal de rádio, que o Programa Caminho da Escola já atende a 1,9 milhão de alunos em todo o país. Segundo ela, para atender a crianças e adolescentes que vivem nas áreas rurais e aqueles com deficiência que moram nas cidades, foram comprados, desde 2011, com recursos do governo federal, aproximadamente 17 mil ônibus.
Mais de um terço deles foram distribuídos a cidades do interior do Nordeste. O objetivo é combater a evasão escolar, garantindo transporte seguro aos estudantes. A verba é repassada, a fundo perdido, aos estados e às prefeituras, que ficam responsáveis por adquirir os veículos.
"Garantir o transporte escolar seguro e de qualidade é um passo importantíssimo para diminuir as diferenças de oportunidades, inclusive a diferença entre a educação da cidade e do campo. Todas as crianças brasileiras, vivam elas nas cidades, nas áreas rurais ou em qualquer canto deste país, têm o direito de estudar, se qualificar, ter uma vida melhor e ter um belo futuro", disse Dilma, no Café com a Presidenta.
Ela lembrou que, antes de a iniciativa ser implantada, muitos desses alunos tinham que fazer longas caminhadas a pé ou eram transportados de forma improvisada, como em carrocerias de caminhonetes, caminhões pau-de-arara e lombo de burro, o que acabava desestimulando ou impedindo que chegassem às escolas. A presidenta destacou que os ônibus do Caminho da Escola são preparados para circular em estradas de terra. Alguns deles são 4x4, com tração nas quatro rodas, fabricados para enfrentar atoleiros e buracos que podem aparecer no período das chuvas.
Dilma destacou que dos cerca de 17 mil ônibus do Caminho da Escola, quase 15 mil estão nas áreas rurais. Dois mil são usados nas áreas urbanas para levar as crianças com deficiência para a escola e fazem parte do programa Viver sem Limite. Todos eles têm plataforma elevatória para garantir o acesso das cadeiras de rodas. Segundo a presidenta, o Caminho da Escola também financia a compra de lanchas para atender às regiões ribeirinhas, principalmente na Região Norte, e de bicicletas, para as crianças de municípios com até 20 mil habitantes que moram longe da escola.
"As bicicletas também são padronizadas, têm quadro reforçado, selim anatômico, paralamas e bagageiro, além dos itens de segurança, como espelho retrovisor, campainha e refletores. A nossa preocupação com a segurança das crianças é tão grande, que, junto com a bicicleta, cada aluno também recebe um capacete", explicou.
Edição: Graça Adjuto
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil



You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

MEC suspende vestibulares da Gama Filho e da UniverCidade

13 de dezembro de 2013

Educação



MEC suspende vestibulares da Gama Filho e da UniverCidade
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-13/mec-suspende-vestibulares-da-gama-filho-e-da-univercidade
Dec 13th 2013, 11:32

Thais Araujo

Repórter da Agência Brasil
Brasília - O Ministério da Educação (MEC) instaurou processo administrativo contra a Universidade Gama Filho e o Centro Universitário da Cidade (UniverCidade), ambos mantidas pela Galileo Administração de Recursos Educacionais. A portaria com a decisão está publicada na edição de hoje (13) do Diário Oficial da União. De acordo com o documento, a medida foi tomada "diante das irregularidades na gestão administrativa e acadêmica".
Até que o processo administrativo seja concluído, as instituições não poderão abrir novos cursos, ampliar o número de vagas existentes ou receber novos alunos por meio de vestibular, outros processos seletivos ou transferências. A portaria define, ainda, a aplicação de medida cautelar administrativa de suspensão de novos contratos de Financiamento Estudantil (Fies) e de participação em processo seletivo para oferta de bolsas do Programa Universidade para Todos (ProUni), além de restrição de participação no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).
O MEC também determinou que prazo de 15 dias para que a Galileo apresente informações sobre a quantidade de alunos matriculados por semestre nos cursos de graduação e pós-graduação. A mantenedora poderá apresentar recurso contra as medidas cautelares aplicadas em até 30 dias e apresentar defesa em relação ao processo administrativo em 15 dias.
Por causa de problemas financeiros, que acarretaram, por exemplo, a falta de pagamento dos professores, a Universidade Gama Filho, na zona norte do Rio, foi alvo de protesto de estudantes, que chegaram a acampar na reitoria da instituição em julho. Eles cobravam transparência do setor financeiro e intervenção do ministério. Professores também fizeram greve por atraso nos pagamentos dos salários.
Em agosto, o MEC já havia aplicado medida cautelar determinando a suspensão do vestibular para admissão de novos alunos e a transferência de estudantes da graduação e da pós-graduação em relação às duas instituições, que voltou a ser autorizado em outubro, a partir do pagamento dos salários dos professores e funcionários e foi retomada a normalidade acadêmica. Para garantir melhorias na gestão administrativa e acadêmica da Gama Filho e da UniverCidade, o MEC impôs uma série de ações específicas que deveriam ser cumpridas por elas, entre as quais o aporte de recursos e o fortalecimento dos conselhos deliberativos internos.
As ações integram o Termo de Saneamento de Deficiência (TSD), firmado pela mantenedora com a ministério. De acordo com a pasta, os salários de professores e funcionários referentes aos meses de outubro e novembro deixaram de ser pagos, levando à instauração do processo administrativo, conforme previsto no próprio termo.
A Agência Brasil tentou contato com a Galileo pelo telefone informado no site, mas a empresa indicada como sendo a assessoria de imprensa responsável pela instituição disse não vai mais prestar o serviço. A reportagem também encaminhou e-mail para o Fale Conosco, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria.
Edição: Marcos Chagas
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. É necessário apenas dar crédito à Agência Brasil





You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX

MEC quer tornar mais rápido o reconhecimento de diplomas obtidos na França

12 de dezembro de 2013

Educação



MEC quer tornar mais rápido o reconhecimento de diplomas obtidos na França
http://agenciabrasil.ebc.com.br/noticia/2013-12-12/mec-quer-tornar-mais-rapido-reconhecimento-de-diplomas-obtidos-na-franca
Dec 12th 2013, 21:11

Heloisa Cristaldo

Repórter da Agência Brasil

Brasília – O Ministério da Educação (MEC) quer agilizar o reconhecimento do diploma de estudantes que fizeram graduação na França. Segundo o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, a área de engenharia é uma das prioridades.
"Eles [os franceses] demandam um padrão de certificação para o diploma, a exemplo do que Portugal e Espanha pediram. Vamos fazer uma comissão da Andifes [Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior], com as universidades francesas para debater [o assunto]", informou o ministro, durante o evento Diálogo de Alto Nível Brasil-França.
Atualmente, a França é o terceiro principal destino dos bolsistas brasileiros do Programa Ciência sem Fronteiras e já recebeu 4,8 mil bolsistas, dos quais 2.226 ainda se encontram naquele país. A maioria é da área de engenharia.
Segundo Mercadante, o MEC também estuda a inclusão do francês e de outros idiomas na avaliação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). "Se houver um volume significativo de estudantes para que seja mais uma opção [de língua estrangeira], poderemos ampliar não só para o francês, estamos estudando outras possibilidades. Porque nos interessa ter, como segunda opção linguística, além do inglês e do espanhol, outras possibilidades, como o mandarim, o alemão."
Durante a visita do presidente francês, François Hollande, foram assinados diversos acordos na área educacional. Entre eles, o que prevê o aumento do número de bolsas de mestrado profissional do Ciência sem Fronteiras, por meio da recepção, no ano que vem, de 500 bolsistas brasileiros, e até 500 bolsistas brasileiros suplementares a partir de 2015.
O governo brasileiro também assinou memorando de entendimento para estabelecer um programa de intercâmbio para cientistas e professores altamente experientes, na universidade francesa Sorbonne.
O presidente François Hollande destacou que a França é o terceiro país que mais recebe estudantes do exterior. Segundo Hollande, o país pretende acolher mais 10 mil estudantes brasileiros no próximo ano. "A França considera que receber estudantes de todo mundo é um investimento, não um favor, uma caridade", afirmou.

Edição: Nádia Franco
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil




You are receiving this email because you subscribed to this feed at https://blogtrottr.com

If you no longer wish to receive these emails, you can unsubscribe here:
https://blogtrottr.com/unsubscribe/95K/xZcYkX


Explore o MAXX

Notícias
Nacional

Internacional
Finanças
Política
Justiça
Segundo Caderno
Esportes


Educação
Inovação

Serviços
Barra de Ferramentas

Buscador
Previsão do Tempo
Tradutor
Viagens

Entretenimento
Cultura

Famosos
MAXX FM
Música
Sobre Rodas
Stations (Busca Rádios)

Estilo de vida
Homem

Mulher

Chat
Amizade

Encontros
Livre
Paquera
Sexo (+ 18 anos)
Webmasters
Outras salas

Fale conosco
Atendimento Virtual
Avalie-nos
E-mail

Fone Fácil
Fórum
Reclame Aqui
Redes Sociais

Copyright 2008 - 2017 © Ouni - Todos os direitos reservados.
"O uso desse website significa que você aceita os Termos de Uso e a Política de Privacidade, em especial no que tange ao uso de cookies."

Informações Importantes | Política de Privacidade | Termos de Uso

Vá para o Ouni